CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Alteridade em versos
'Un homme est toujours la proie de ses vérités. ( Albert Camus).
Textos

Pedindo moedas em trocas de sonhos
Minha gente anda rimando  uma dor...
No sacolejo dos trens vejo
O que é viver sem sentido de amor.


Cai um azul turquesa lá no Corcovado
E um menino remexe o lixo-
Nego de fome;
Acho que ele nem deve se lembrar mais do seu nome...

Vou caminhando e assobiando um samba
Lá das quebradas da mangueira;
Ah, que saudade daquela beleza
Quando nossa gente era sorridente
E sem essa tristeza.

Já que fé não tenho mais
Descontando vou nesse papel .

A saudade do meu Brasil
Sem famélicos ou garoas
 Sobre aquele lindo céu de anil. 
gbbenfica
Enviado por gbbenfica em 02/12/2018
Alterado em 02/12/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários